12 Lições de Investimento com Walter Schloss

1165

Walter Schloss era um dos superinvestidores no artigo escrito por Warren Buffett intitulado de “Os Superinvestidores Graham e Doddsville” para promover o Value Investing, ou Investimento em Valor. Walter Schloss teve um rendimento médio sobre o seu portfólio de 15,3% ao longo de quase 50 anos. Neste mesmo período, o índice S&P500 rendeu em média 10%.

  1. “Eu acho que investir é uma arte, e nós tentamos ser mais lógicos e menos emocionais possível. Porque nós entendemos que os investidores são normalmente afetados pelo mercado, e nós podemos ganhar vantagem sobre o mercado sendo racionais. Assim como [Benjamin] Graham disse, ‘O mercado está aí para servir você, não para te guiar’.”

Walter Schloss é a combinação mais próxima possível do estilo de investimento de Benjamin Graham. Ninguém mais seguiu tão perto a estratégia da “guimba de cigarro”. Mesmo que seu estilo de investimento não seja possível nos dias de hoje, o estilo de investir de Walter Schloss ainda pode ensinar valiosas lições.

É por combinar as melhores técnicas de Schloss e Philip Fisher que o investidor poderá ter os melhores resultados. Warren Buffett escreveu uma vez: “Walter supera os administradores de fundos que trabalham em templos repletos de quadros, pessoas e computadores…por vasculhar as guimbas de cigarro no chão do capitalismo.”

Quando o filho de Walter Schloss disse a seu pai que não existia mais empresas “guimba de cigarro”, Schloss disse para seu filho que então era hora de fechar a empresa.

O outro foco de Walter Schloss era baixas taxas de administração e custos. Quando se trata de manter as despesas gerais e as de administração baixas, Walter Schloss era um fanático.

2. “Eu tento estabelecer o valor da empresa. Lembre que a ação representa parte da empresa e não é apenas um pedaço de papel…Preço é o fator mais importante para se usar em relação ao valor…Eu acredito que ações devem ser avaliadas baseadas no seu valor intrínseco, NÃO se ela está abaixo ou acima do valor em relação a seus concorrentes…O segredo para comprar uma ação subvalorizada é COMPARAR o preço com o seu valor intrínseco.”

Walter Schloss não comparava preço entre empresas de mesmo segmento para saber qual era a mais barata. Ele analisava se estava barata simplesmente analisando fundamentos. Ele tentava analisar estes dados de forma mais isolada possível, buscando não sofrer nenhuma influência de emoções ou qualquer outro dado que não estava nos balanços financeiros.

3. “Eu gosto da analogia de Graham que diz que você deveria comprar ações como faz compra de supermercado, não como quando compra perfume…simplifique e tente não usar fórmulas complicadas na sua análise.”

Manter a emoção fora do jogo era a peça-chave do estilo de Walter Schloss, assim como Graham. Ao comprar perfume, a emoção é o fator predominante. Você acabará comprando o que mais te agradou sem se preocupar muito com o preço. Ao comprar mercadorias em um supermercado, você irá analisar se o produto vale o preço que estão cobrando.

4. “Se uma ação está barata, eu começo a comprar. Eu nunca coloco stop loss em meu portfólio porque se eu gostei da ação na primeira vez, eu gostarei mais se ela cair. Por algum motivo eu acho difícil comprar uma ação que está subindo.”

Walter Schloss sabia que só deveria comprar uma ação após fazer uma análise minuciosa e decidir que estava de acordo com a sua filosofia. A partir deste momento, ele não importava mais se o mercado derrubasse as ações. Muito pelo contrário, era sinal que a ação tinha entrado em promoção, e agora era hora de comprar ainda mais!

5. “Eu não gosto de estresse e prefiro evitá-lo. Eu nunca foco muito nas notícias do mercado e dados econômicos. Eles sempre preocupam investidores!”

Assim como todos os grandes investidores de sua época, o foco de Schloss era individualmente nas empresas e não na macroeconomia. Sistemas mais simples são ordens de grandezas muito mais fáceis de entender para um investidor. Você não deve deixar a multidão te influenciar na hora de tomar decisões de investimento.

6. “Eu gosto da idéia de possuir um número diversificado de ações. Warren Buffett está feliz com apenas algumas poucas, e ele está certo porque ele é o Buffett…” 

Walter Schloss é um investidor em valor que praticou a diversificação. Por causa da época em que ele investiu e o seu foco em empresas obscuras, ele foi capaz de superar o mercado mesmo adotando esta estratégia. Ele sabia que investia em “guimbas de cigarro”, ou seja, empresas de qualidade duvidosa. Por isso ele achava melhor se precaver colocando os ovos em várias cestas diferentes.

7. “Nós não possuímos ações que nunca venderemos. Eu acredito que somos uma espécie de loja que compra mercadoria para estocar (ações) e gostaríamos de vendê-las com lucro dentro de 4 anos, se possível.”

Esta é uma abordagem bem diferente da abordagem de Philip Fisher e outros investidores adeptos ao investimento em valor, no qual geralmente o período favorito de investimento é “para sempre”.  Walter Schloss uma vez disse na universidade Columbia Business Scholl que ele possuia “entre 60 e 75 diferentes tipos de ações”.

Ele manteve o foco no lucro, e não se preocupava tanto em fazer o seu investimento junto com a empresa.

8. “Lembre-se da palavra composto. Por exemplo, se você puder fazer 12% ao ano e reinvestir o dinheiro, você irá dobrar este dinheiro em 6 anos, sem contar os impostos. Lembre-se da regra de 72. Na qual você divide 72 pela taxa anual de retorno, e ela mostrará o número de anos que irá demorar para você dobrar o seu dinheiro.”

Schloss sabia que os juros compostos era uma ferramenta incrível para obter sucesso nos investimentos. O juros compostos faz o seu dinheiro virar uma bola de neve.

9. “A habilidade de pensar com clareza no campo de investimentos sem influência das emoções não é uma tarefa fácil. Medo e ganância tendem a afetar o julgamento.”

Schloss era bem consciente e combinou o seu estilo de investir com a sua personalidade. Ele disse uma vez “Nós tentamos fazer da forma que fique confortável para a gente”.

10. “Não compre um dica ou para negociações de curto prazo.”

Schloss sabia que o mercado era irracional e por isso não deixava as loucuras do curto prazo guiar a sua forma de investir.

11. “Ao pensar em como você deveria investir, é importante analisar as suas forças e fraquezas…Eu não sou muito bom em analisar pessoas. Então eu achei muito melhor analisar os números do que as pessoas por trás do negócio.” 

Walter Schloss sabia que o Warren Buffett era melhor do que ele em analisar as pessoas então a sua estratégia de investimento era baseada quase completamente em dados quantitativos. Schloss sabia que deveria ficar no seu “círculo de competência”. Ele disse uma vez: “Ben Graham não visitava os diretores porque ele achava que os números contava a história.”

12. “Eu não tenho uma máquina ticker-tape (que informava o preço das ações através de linhas de telégrafo) em meu escritório.”

Schloss sabia muito bem que não devia deixar o Sr. Mercado influenciar as suas decisões. E para isso, ele evitou comprar a máquina que atualizava de hora em hora o preço das ações. Ele se interessava apenas pelo preço na época, para decidir comprar ou vender. Não precisava perder o foco das análises ao ser atualizado a todo momento. Você também deveria pensar se não está perdendo tempo ficando olhando para o homebroker aberto o dia inteiro.

Post Original: http://25iq.com/2013/10/27/a-dozen-things-ive-learned-from-philip-fisher-and-walter-schloss-about-investing/

Tradução, Adaptação e Complemento: www.buyandhold.com.br

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA