50 mil investidos em 5 Bluechips viraram 36 mil em 2 anos!

949

Investir na bolsa de valores em época de crise é para poucos, mesmo quando o seu objetivo é investir em bluechips para longo prazo. No meio do caminho você pode se assustar com a queda de valor do seu portfólio.

Abaixo segue uma simulação de R$50 mil reais investidos em 5 das principais bluechips da Bovespa ao longo de dois anos. Foram investidos R$10 mil em cada empresa. Na primeira tabela considerei apenas os valores das ações como rendimento. Na segunda, incluí também os dividendos pagos ao longo do período.

Investimento desconsiderando dividendos

Data: 16/10/2013 a 16/10/2015

Empresa

Preço de Compra por Ação Rendimento*

Saldo

Banco do Brasil  (BBAS3)

R$24,16

     -32,7%

R$6.730,00

Petrobrás (PETR4)

R$17,24

-53,8%

  R$4.620,00

Vale (VALE5)

R$27,63

 -45%

R$5.500,00

Ambev (ABEV3)

R$16,94

13,9%

R$11.390,00

Bradesco (BBDC4) R$25,86

 -14,7%

R$8.530,00

*Os ativos podem sofrer pequenas variações por causa de desdobramentos e bonificações, além de arrendondamento dos centavos, mas nada relevante a ponto de distorcer o cálculo.

Como mostra a tabela, o seu portfólio de ações que custou R$50.000 agora vale R$36.770! As bluechips tiveram rendimento médio negativo de 26,46%.


 

Agora vamos mostrar a tabela com o rendimento incluindo os Dividendos:

Data: 16/10/2013 a 16/10/2015

Banco do Brasil (BBAS3)

-24,39%

 R$7.561,95

Petrobrás (PETR4)

 -48,89%

R$5110,49

Vale (VALE5)

-35,99%

R$6.401,55

Ambev (ABEV3)

21,16%

R$12.116,09

Bradesco (BBDC4)

 -7,51%

 R$9.248,95

 

Quando os dividendos são incluídos, o portfólio que inicialmente custou R$50.000 passa a valer R$40.439,03, com rendimento negativo de 19,12%. Melhorou um pouco, mas é loucura pensar que enquanto o seu portfólio desvalorizou 19,12% com as bluechips, poderia ter ganhado cerca de 30% com investimento em renda fixa praticamente sem risco!

Lembre-se que ainda não descontei a inflação!!!

A esta altura você deve estar pensando: quem é o louco que investe em algo que corrói o dinheiro desta maneira? Quem ainda deixaria o dinheiro nestas empresas, mesmo depois de cair tanto? É óbvio que eu venderia!

Não é facil aceitar isso, mas se foi isso que você pensou, saiba que este pensamento é o mesmo de quase todos os investidores da Bolsa de Valores. E a fórmula do fracasso na Bolsa de Valores é pensar como a maioria pensa.

Eu entendo que ver o portfólio se desvalorizando mesmo depois de todo este tempo realmente não é fácil. Ainda mais quando se trata das empresa teoricamente mais seguras da bolsa, as bluechips.

Mas lembre-se: quando se trata de ações, o aumento de preço não significa que a ação estava barata, e a desvalorização, não quer dizer que estava cara.

É por isso que o Warren Buffett ganhou muito dinheiro na bolsa! Não porque ele sabe avaliar uma empresa melhor do que ninguém, mas porque ele sabe avaliar muito bem E tem o sangue frio para continuar investindo mesmo ao ver suas ações despencando!

Por isso que todos dizem que a hora de comprar ações é na crise! Pense bem: se você compra em uma época onde todos estão comprando, é óbvio que acabará pagando caro! É a lei básica da oferta e demanda.

O correto é comprar quando ninguém mais quer. Porque estas pessoas desesperadas tendem a desvalorizar aquilo que elas estão loucas para ficarem livres!! Elas simplesmente desovam as ações no desespero.

Se você já vendeu qualquer produto para alguém, você sabe disso há muito tempo. Quando o produto é ruim, você aceita ofertas bem abaixo do valor que você pediu inicialmente. E quando é bom, você bate o pé e prefere até deixar de vender do que vender a preço de banana.

Então aí segue lembretes básicos para investir na bolsa de valores na crise!

  1. Na crise mesmo as ações boas são vistas como lixos! Chegou a hora de comprar barato!

  2. Você só perde dinheiro quando vende!

  3. Invista em empresas boas. Aquelas que você não fica que nem louco olhando o preço no homebroker de minuto em minuto. Tenha cabeça de sócio. (a maioria das bluechips estão baratas atualmente, aproveite.)

  4. Nunca invista um dinheiro que você irá precisar no curto prazo. Uma crise pode durar anos. E você não vai querer vender algo que vale R$1 real por apenas R$0,20 centavos.

  5.  O Brasil não vai acabar com esta ou nenhuma outra crise. Pense no longo prazo. Foque o cenário como um todo, não fique bitolado em relação as notícias aterrorizantes do dia-a-dia.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA