Ações perfeitas para investir, por Peter Lynch

1405

Ações Perfeitas

Peter Lynch fez um excelente relato em seu livro sobre como escolher ações perfeitas para investir. Ele diz que as ações perfeitas são aquelas menos badaladas. E por isso ele listou vários tipos de ações simples e com pouco glamour. Segue o artigo abaixo:

“Obter a história de uma empresa se torna uma tarefa muito mais fácil se você compreender aspectos básicos da atividade. Isso explica por que eu prefiro investir em meias-calças à satélites de comunicação ou em redes de motéis a fibra óticas. Quanto mais simples for o negócio, melhor. Quando alguém afirma que “qualquer idiota poderia tocar essa atividade”, isso é algo positivo, segundo minha visão, uma vez que, cedo ou tarde, qualquer idiota provavelmente estará administrando o negócio. Ações perfeitas são à prova de idiotas.

Se há uma escolha entre ter ações de uma boa empresa com uma excelente gestão em um setor altamente competitivo e complexo e ter ações de uma empresa ruim com um gestão medíocre em um setor simples, sem concorrência, eu preferiria a última opção. Isso se deve a única razão: ela é mais fácil de acompanhar. Durante uma vida inteira comendo donuts e comprando pneus, desenvolvi um feeling pela linha de produtos que nunca terei com feixes de laser ou microprocessadores.

O aspecto “qualquer idiota pode administrar este negócio” é uma característica da empresa perfeita. o tipo de ação com a qual sonhei. Você nunca encontrará a empresa perfeita, mas, se pudesse imaginá-la, você saberia como reconhecer atributos favoráveis, dos quais os 13 mais importantes estão listados a seguir.

(1) Isso soa enfadonho – ou melhor: ridículo

A ação perfeita deveria estar associada a empresa perfeita, a empresa perfeita teria de estar engajada em um negócio perfeitamente simples e esse negócio perfeitamente simples deveria ter um nome perfeitamente aborrecido. Quanto mais tedioso, melhor. A Automatic Data Processing é um bom começo.

Mas a Automatic Data Processing não é tão tediosa quanto a Bob Evans Farms. O que poderia ser mais entendiante que ações de uma empresa chamada Bob Evans Farms? É algo que lhe dá sono apenas ao pensar nisso, o que é uma razão pela qual se trata de uma boa possibilidade. Mas mesmo a Bob Evans Farms não ganhará prêmio por melhor nome que você poderia dar a uma ação, tampouco a Shoney’s ou Crown, a Cork and Seal. Nenhum deles tem alguma chance contra Pep Boys – Manny, Moe and Jack.

Pep Boys – Manny, Moe and Jack é o nome mais promissor que eu já ouvi. É melhor que bobo: é ridículo. Quem gostaria de colocar seu dinheiro em uma empresa que soa como Os Três Patetas? Que analista de Wallstreet ou gestor de fundos em seu juízo recomendaria ações de uma empresa chamada Pep Boys – Manny, Moe and Jack – a menos, obviamente, que Wall Street já houvesse percebido o quanto ela era lucrativa e, nesse momento, ela já teria decuplicado de valor.

Comentar em voz alta, em uma festa, que você tem ações da Pep Boys – Manny, Moe and Jack provavelmente não lhe trará muita audiência, mas sussure “GeneSplice International” e todos ouvirão. Enquanto isso, GeneSplice International não está indo para lugar nenhum, exceto para baixo, enquanto Pep Boys – Manny, Moe and Jack apenas continua a subir.

Se descobrir uma oportunidade cedo o suficiente, você provavelmente conseguirá um desconto de alguns dólares no preço apenas em razão da estranheza ou vulgaridade do nome, razão pela qual eu sempre estou a procura de uma Pep Boys – Manny, Moe and Jack ou de uma eventual Consolidated Rock. Infelizmente, essa maravilhosa empresa mudou seu nome para Conrock e , posteriormente, para o mais moderno Calmat. Enquanto ela se chamava Consolidated Rock, ninguém prestava atenção.

(2) A empresa faz algo enfadonho

Eu fico ainda mais empolgado quando uma empresa com um nome tedioso também realiza algo tedioso. Crown, Cork and Seal fabrica lata e tampa de garrafa. O que poderia ser mais enfadonho que isso? Você não verá uma entrevista com o CEO da Crown, Cork and Seal na revista Time ao lado de uma entrevista com Lee Iacocca, mas isso é algo positivo. Não há nada enfadonho em relação ao que ocorre com as ações da Crown, Cork and Seal.

Eu já mencionei a Seven Oaks International, empresa que processa os cupons que você entrega no caixa do supermercado. Essa é outra história que seguramente lhe fará fechar seus olhos – enquanto a ação sobe de US$ 4 para US$ 33. A Seven Oaks International e a Crown, Cork and Seal fazem a IBM parecer um show de paródias de Las Vegas. E o que dizer sobre a Agency Rent-A-Car? Este é o glamouroso empreendimento que lhe fornece o carro que a empresa de seguros o deixa dirigir enquanto o seu é consertado. A Agency Rent-A-Car poderia ser negociado como um anestésico, mas, da última vez que verifiquei, a ação estava a US$ 16.

Uma empresa que realiza coisa tediosas é praticamente tão boa quanto uma empresa com um nome tedioso – e ambas as situações juntas é excepcional, a garantia de afastar a contradição até que finalmente as boas notícias os obriguem a comprar grandes quantidades de ações, lançando seu preço para um patamar ainda mais alto. Se uma empresa com excelentes rendimentos e um forte balanço financeiro também realiza atividades enfadonhas, isso lhe oferece muito tempo para comprar a ação com desconto. Então, quando elas se tornam famosas e sobrevalorizadas, você poderá vendê-las aos seguidores de tendências.

(3) A empresa faz algo desagradável

Melhor que ser apenas enfadonha é uma ação de uma empresa que seja enfadonha e desagradável ao mesmo tempo. Algo que faça as pessoas desdenharem, sentirem náuseas ou se distanciarem como sinal de desagrado é ideal. Considere o caso de Safety-Kleen. Este é um nome promissor – qualquer empresa que utilize um “k” no lugar “c” vale a pena ser investigada. O fato de que a Safety-Kleen certa vez esteve ligada a Chicado Rawhide também é favorável (ver tópico seguinte, “A empresa é fruto de uma cisão”, neste capítulo).

Safety-Kleen é uma empresa que visita os postos de gasolina e lhes oferece um equipamento para limpar peças de automóveis engraxadas. Isso economiza o tempo e a disposição dos mecânicos para lavarem essas peças manualmente em um balde com gasolina, de forma que os postos de gasolina pagam alegremente por este serviço. Periodicamente, o pessoal da Safety-Kleen visita os locais onde estão colocados os equipamentos pare recolher o caldo de resíduos e levá-lo até a refinaria para ser reciclado. Isso ocorre reiteradamente – e você nunca verá uma minissérie sobre este processo na TV.

A Safety-Kleen não se ateve apenas a limpeza de peças de automóveis engraxadas. Ela expandiu-se para a limpeza de gordura de restaurantes e outros tipos de resíduos. Que analista gostaria de escrever sobre isso e que gestor de portfólio gostaria de ter a Safety-Kleen em sua lista de compras? Não há muitos, isso é precisamente o que há de atraente em relação a Safety-Kleen. Tal como a Automatic Data Processing, essa empresa teve uma sequência ininterrupta de rendimentos crescentes. Os lucros aumentaram em todos os trimestres, de modo idêntico ao preço da ação.

E o que dizer sobre a Environdyne? Essa empresa me foi indicada há alguns anos por Thomas Sweeney, na ocasião um analista de produtos florestais da Fidelity e atualmente administrador do Fidelity Capital Aprecciation Fund. A Envirodyne passou no teste da estranheza de nome: soa como algo está relacionado a refeições. Uma de suas subsidiárias, a Clear Shield, fabrica garfos plásticos e canudos, o negócio perfeito que qualquer idiota poderia administrar, mas, na realidade, ela possui uma administração altamente qualificada, com grande participação pessoal na empresa.

A Envirodyne é a segunda maior produtora de talheres de plástico e a terceira maior na produção de canudos; além disso, o fato de ser a produtora com os custos mais baixos lhe proporciona uma grande vantagem nesse setor.

Em 1985, a Envirodyne iniciou as negociações para a aquisição da Viskase, líder na produção de embalagens fibrosas, particularmente invólucros de cachorros-quente e salsichas. Eles adquiriram a Viskase da Union Carbide por um ótimo preço. Então, em 1986, eles compraram a Filmco, a maior produtora de filmes de PVC utilizados para embrulhar os restos de alimentos para acondicionamento. Garfos plásticos, invólucros de salsichas e embalagens plásticas: logo eles controlarão toda a linha de produtos associados a piquenique.

Em grande parte, como resultado dessas aquisições, o lucro aumentou de 34 centavos por ação, em 1985, para US$ 2 por ação, em 1987 – e atingiu US$ 2,50, em 1988. A empresa utilizou seu substancial fluxo de caixa para reduzir as dívidas decorrentes dessas diversas aquisições. Eu a comprei por US$ 3 por ação, em setembro de 1985. Em seu ponto mais elevado, em 1988, eu a vendi por US$36,90.

(4) A empresa é fruto de uma cisão

As cisões de divisões ou de partes de uma empresa em entidades separadas e independentes frequentemente resulta em investimentos tremendamente lucrativos. A Dart & Kraft, que surgiu há alguns anos, acabou se separando, de forma que a Kraft pudesse voltar a ser novamente uma empresa totalmente dedicada aos alimentos. Dart (proprietária de Tupperware), que foi cindida como Premark International, desde então tem sido, individualmente, um grande investimento. O mesmo ocorreu com a Kraft, a qual foi adquirida pela Philip Morris em 1988.

Grandes empresas-mãe não querem cindir suas divisões para, mais tarde, vê-las em dificuldades, pois isso traria uma publicidade embaraçosa, que se refletiria em seus controladores. Dessa forma, as empresas derivadas de cisões normalmente têm bons balanços financeiros e estão bem preparadas para serem bem-sucedidas como entidades independentes. E, uma vez que essas empresas adquirem suas independência, a nova administração, livre para agir por sua própria conta, pode cortar custos e empreender medidas criativas que melhorem os rendimentos de curto e longo prazo.

Os textos enviados aos acionistas para explicar a cisão são, geralmente feito as pressas, tediosos e incompletos, o que os torna ainda melhores que os balanços financeiros. As empresas cindidas frequentemente são incompreendidas e recebem pouca atenção de Wall Street. Os investidores recebem ações das empresas recentemente criadas como títulos públicos ou dividendos por ter ações da empresa-mãe, e as instituições tendem a considerá-las como insignificantes, aportes adicionais extraordinários ou dinheiro achado. Esses são sinais favoráveis para as ações de empresas cindidas.

 Essa é uma área fértil para o investidor amador, especialmente durante os frenesis provocados pela onda de fusões e aquisições. As empresas-alvo de ofertas hostis de compra frequentemente vendem as ações de divisões rec-em-cindidas e negociadas independentemente para defenderem-se desses ataques. Quando uma empresa é adquirida, suas partes, em geral, são vendidas para obtenção de dinheiro e, posteriormente, também se tornam entidades separadas para investir. Se você ouvir falar de uma empresa resultante de uma cisão ou se receber algumas frações de ações de alguma empresa recentemente criada, inicie imediatamente uma investigação para adquirir mais ações. Um mês ou dois após a cisão estar completa, você poderá verificar se há algum grande investidor entre seus diretores ou empregados adquirindo ações. Isso confirmará que eles também acreditam nas perspectivas da empresa.

A maior cisão de todos os tempos foi a criação das empresas da família “Bell” (Empresas de telefonia dos EUA), criadas após a cisão da ATT: Ameritech, Bell Atlantic, Bell South, Nynex, Pacific Telesis, Southwestern Bell e US West. Enquanto a empresa-mãe teve um desempenho desanimador, o retorno médio por ação das sete novas empresas foi de 114%, de novembro de 1983 até outubro de 1988. Acrescente a isso dividendos e o retorno total se transforma-se em um valor mais próximo de 170%. Isso supera 2 vezes o mercado, bem como a maioria de todos os fundos de investimentos conhecidos, incluindo aquele administrado por mim.

Uma vez livres, as sete empresas regionais eram capazes de aumentar as receitas, cortar os custos e desfrutar de lucros maiores. Elas ficaram com todo o negócio de telefonia local e comercial, as páginas amarelas e 50 centavos de cada dólar gerado por ligações internacionais pela ATT. Era um grande nicho. Essas empresas já tinham passado por um período de grandes investimentos em equipamentos modernos, de modo que não tinham de diluir as ações dos acionistas com emissão de mais ações. E, levando-se em consideração como é a natureza humana, as sete empresas Bell iniciaram uma competição saudável entre si e entre elas e a sua orgulhosa mãe, a “mamãe Bell” (ATT). Enquanto isso, “mamãe Bell” perdia seu domínio na sua altamente lucrativa atividade de aluguel de equipamentos e enfrentava novos competidores, tais como a Sprint e a MCI, além de sustentar pesadas perdas em suas operações com computadores.

Os investidores que tinham a antiga ação da ATT tiveram 18 meses para decidir o que fazer. Eles poderiam vender a ação da ATT e encerrar seus negócios com essa complexa confusão, manter as ações com as frações de ações recebidas das demais Bell ou vender as ações da empresa-mãe e fica apenas com as afiliadas. Se eles tivessem feito sua lição de casa, teriam vendido as ações da ATT, mantido as ações das demais Bell e acrescentado o maior número de ações que pudessem comprar.

Uma grande quantidade de material foi enviada a 2,96 milhões de acionistas da ATT explicando os planos das “Bell” cindidas. As novas empresas explicaram exatamente o que pretendiam fazer. Um milhão de empregados da ATT e uma quantidade infinita de fornecedores poderiam ter visto o que se passava. Isso se distanciava do padrão de diferencial amador apenas para poucos afortunados. Em relação a essa questão, qualquer indivíduo que tivesse um telefone sabia que grandes mudanças estavam em curso. Eu participei dessa corrida, mas apenas de forma modesta – nunca havia sonhado que empresas conservadoras como essas pudessem se sair tão bem de modo tão rápido.”

Este texto é retirado do livro “O Jeito Peter Lynch de Investir – Capítulo 8”.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA