Analogia: busca do corpo saudável e investimento na bolsa.

595

Seja na busca do corpo saudável, ou do bom investimento na bolsa de valores – é necessário ter a preparação mental antes de qualquer outra coisa. As pessoas querem pular este passo. A mente é a fundação de qualquer objetivo traçado pelo homem.

As pessoas querem colher antes de plantar, ou não esperam o tempo necessário para o fruto amadurecer.

Assim como na construção de um edifício, qualquer plano na vida necessita dos processos: fundação > estrutura > acabamento.

No mundo dos investimentos não é diferente. Como você quer seguir a filosofia de investimento em valor, através das idéias do Warren Buffett, se você não vive de fato esta filosofia de investimentos?

A mentalidade do investidor de valor é tão arraigada a esta filosofia que mesmo se este investidor quisesse fugir desta modalidade de investimentos, ele não conseguiria. Faz parte da natureza deste indivíduo em todos os aspectos da vida, não só nos investimentos.

Ele respira a filosofia de investimento baseado em fundamentos concretos. É naturalmente um ser racional, pouco impulsivo e tem muita paciência para esperar as coisas acontecerem – e tem foco à laser.

Mesmo no longo prazo, ele consegue manter as ações de uma boa empresa por décadas, ele não sai do trilho. Peter Lynch disse que as suas melhores ações começavam a se mostrar ganhadores em um prazo médio de 3 a 10 anos!

E esta mesma disciplina acaba ajudando o investidor em valor em qualquer outra área da vida, além da profissional.

Muitas vezes ele não tem resultados expressivos no curto prazo, não tem a relevância daqueles que, por sorte, acabam ganhando muito em pouco tempo, sem praticamente qualquer esforço. Mas no longo prazo ele conta com resultados consistentes e satisfatórios. Porque foi moldado para isso. A sua disciplina foi forjada por sua paciência de monge e pela crença inabalável da conquista de seus objetivos.

Farei uma analogia com a busca do corpo saudável, através da prática de exercícios físicos. Acredito que alcançar este objetivo demanda uma disciplina tão grande quanto se tornar um bom investidor da bolsa de valores.

Existem três tipos de pessoas nestes dois universos.

Tipo 1 – Os Lutadores

lutadores

No investimento são aqueles que investem a longo prazo, sem buscar atalhos, são sempre focado nos fundamentos. Sabe que os resultados são lentos, mas são duradouros e reais, basta continuar lutando.

Nos exercícios físicos eles praticam atividades físicas de forma consistente e com persistência sem se preocupar com aqueles que estão tendo melhores resultados no curto prazo.

Respeita o seu próprio corpo e o seu ritmo. Foca no longo prazo, e principalmente na saúde .

Abre mão de ganhos no curto prazo através de métodos duvidosos, para seguir em busca de um ganho maior como um todo. Ele não almeja alcançar o corpo perfeito por saber que a perfeição não existe, mas sabe que o trabalho duro e a disciplina sempre é recompensado.

Muitas vezes, por possuir disciplina e persistência invejáveis moldadas por épocas de resultados ínfimos, este indivíduo conseguirá manter o ritmo constante de evolução pessoal ao longo de sua vida, uma evolução em diversas áreas.

Tipo 2 – Os “fogo de palha”

fogo-de-palha

No investimento são aqueles que investem a curto prazo, buscando ganhos diários ou mensais, querem resultados rápidos e atalhos fáceis. No fim acabam desistindo e saindo por aí dizendo que bolsa não é bom.

Neste grupo também estão os que fazem uso de práticas desonestas por não terem paciência de plantar para somente depois colher. Tentam conseguir informações privilegiadas, mecanismos de análise de procedência duvidosa, investimento do tipo pirâmide, etc.

Nos exercícios físicos são aqueles que também buscam atalhos tentando ter um corpo perfeito sem grande esforço, mas não conseguem nem o corpo saudável. Geralmente recorrem a produtos químicos absurdos, tais como silicone industrial, anabolizantes (muitas vezes aplicados sem qualquer conhecimento) que são prejudiciais à saúde. Os desonestos neste meio são aqueles que fazem isto e escondem, para parecer que estão alcançando resultados por esforço próprio e genética privilegiada. Mas eles não se preocupam com a fundação e nem com a estrutura dos seus objetivos. O foco destas pessoas está voltado apenas para o acabamento.

No final das contas esta pessoa também não conseguem um corpo saudável porque a sua persistência não é grande o suficiente, ou porque cometeu erros trágicos que o impede de continuar. Os mais invejosos (e maldosos) saem por aí criticando todos aqueles que persistem e que conseguiram algum resultado, subestimando o esforço destas pessoas. É o mesmo tipo de conversinha da frase “todo rico é ladrão”. Eles não aceitam que existe triunfo por pura determinação.

E então eles vão para o Tipo 3, que é o grupo composto por pessoas que não fazem nada.

Tipo 3 – Os haters

haters

No grupo três está as pessoas que queriam, tentaram e não conseguiram, as que não tentaram mas queriam.

Este grupo abriga um número grande de integrantes que não estão satisfeitos em apenas cuidar de suas próprias vidas. Fazem questão de tentar desestimular e atrapalhar a vida dos outros: são os críticos, ou haters. 

Os críticos são pessoas que apesar de quererem, não conseguiram. Elas não tiveram sucesso na atividade e por isso se tornaram rancorosas e recalcadas. Estas pessoas criticam aqueles que conseguem um resultado satisfatório, seja nos investimentos ou na busca pelo corpo saudável.

Warren Buffett sempre disse que o principal fator para ser bem sucedido no mundo dos investimentos é ter um arcabouço mental apropriado. O arcabouço mental apropriado é a mentalidade certa para conseguir os objetivos em determinada área. Alcançar resultados muitas vezes é mais uma atividade filosófica do que técnica. O controle da mente é mais importante que o conhecimento técnico porque é o que te faz perseverar e não se descontrolar nas horas erradas.

Este arcabouço mental apropriado é necessário em qualquer área da vida. Na verdade, ele é essencial para o sucesso.

Você se identificou com algum grupo? Em qual deles você está?

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA