Ativos Ocultos: você deve investir em empresas que possuem!

936

A importância dos Ativos Ocultos — Em 2000, uma fábrica, buscando ampliar a sua linha de produção, comprou por 200 mil reais, um grande terreno na periferia da cidade. Neste terreno ela construiu o galpão que iria utilizar para fabricar os seus produtos e assim prosseguir com suas atividades, gastando mais 300 mil reais.

Neste ano de 2013, o terreno vale 2 milhões. O galpão que a fábrica construiu foi em parte amortizado de acordo com as normas da contabilidade, que determina que um edifício deve ser depreciado anualmente 4%. Como se passaram 12 anos, este galpão tem o valor residual de 104 mil reais. No balanço contábil desta empresa, entretanto, estes bens serão declarados como o terreno no valor de 200 mil (preço de compra) e o galpão no valor de 104 mil (valor residual).

O que acontecerá na realidade se esta empresa resolver vender seus bens, é que ela venderá o terreno com o galpão por um valor bem superior a 2 milhões de reais. Ela irá pagar os impostos sobre o lucro da venda, e divulgar o valor excedente como lucro não operacional. Revelando estes bens, portanto, grandes ativos ocultos!

Citarei um trecho do livro “O Jeito de Peter Lynch Investir”, onde Peter Lynch fala sobre ativos ocultos para fechar este artigo:

“Empresas que possuem recursos naturais – como terras, madeira, petróleo e metais preciosos – inserem esses ativos em seu balanço patrimonial com uma fração do valor. Em 1987, por exemplo, a Handy and Harman, fabricante de produtos de metais preciosos, possuía um valor contábil de U$7,83 por ação, incluindo seus grandes estoques de ouro, prata e platina. Mas esses estoques foram lançados nos livros contábeis pelos preços que Handy and Harman originalmente pagou por eles – e isso poderia ter ocorrido havia 30 anos.  Considerando-se os preços atuais (U$6,40 por onça de prata e U$415 por onça de ouro), os metais valiam mais de U$19 por ação.

Com a ação da Handy and Harman a venda por aproximadamente U$17, um valor mais baixo que o valor dos estoques, seria essa uma boa ação com ativos ocultos? Warren Buffett achou que sim.”

“Já mencionei que a Pebble Beach é uma grande ação com ativos ocultos. Esta é a explicação: no final de 1976, a ação era vendida por U$14,25, o que, considerando-se um universo de 1,7 milhões de ações emitidas, significava que a empresa como um todo estava avaliada em apenas U$25 milhões. Menos de 3 anos depois (em maio de 1979), a Twentieth Century-Fox adquiriu a Pebble Beach por U$72 milhões, ou U$42,50 por ação. O que é mais importante nesse caso foi que, no dia seguinte após comprar a empresa, a Twentieth Century-Fox vendeu a pedreira da Pabble Beach, um dos muitos ativos da empresa, por U$30 milhões. Em outras palavras, somente a pedreira valia mais do que os investidores pagaram por toda a empresa em 1976. Esses investidores ficaram com toda a terra adjacente, os 2.700 acres da floresta Del Monte e da península Monterey, as árvores de 300 anos, o hotel e dois campos de golfe por nada.”

Fonte: “O Jeito de Peter Lynch Investir” – (páginas: 131-132; 220)

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA