Como avaliar uma empresa?

1249

Pergunta: Eu estou pensando em comprar uma loja de chás. O proprietário disse para eu fazer a oferta, mas não sei qual é a melhor maneira para determinar o valor deste negócio. Eu peço para ver o balanço contábil ou avalio baseado no número de clientes? Que tipo de suporte devo ter para conseguir fazer isso? Se eu fizer a oferta e ela for aceita, o que eu devo fazer posteriormente?

Resposta: Existem muitas formas de se avaliar uma empresa deste tipo. Não existe a “maneira certa”, mas há várias erradas. O negócio vale o que você pensar que vale, baseado no critério que você utilizar. Mas você pode fazer uma estimação usando diferentes formas para avaliar o negócio e então escolher uma combinação que refletirá no valor final estimado.

Você pode começar olhando o valor dos seus ativos. O que o negócio possui? Quais equipamentos? Qual é o estoque? Afinal, você terá que comprar todas essas coisas para iniciar um novo negócio de chás, então a loja vale pelo menos este valor que você gastaria para comprar seus ativos. Os balanços podem te trazer uma boa estimativa do valor dos ativos da empresa. Se a companhia não tiver o seu balanço bem organizado, pense duas vezes antes de comprar. Você pode ser bastante prejudicado se os proprietários atuais não souberem com certeza se o negócio dá lucro ou prejuízo.

Outra forma de avaliar é pensar no negócio como um fluxo de caixa. Você avalia o negócio tentando encontrar o valor deste fluxo de caixa.

A receita é a aproximação mais grosseira do valor de uma empresa. Se o seu negócio vende U$100.000 por ano, você sabe que o fluxo de receita anual da empresa é este. Frequentemente as empresas são avaliadas a um múltiplo da receita. O múltiplo depende do seu segmento. Por exemplo, o negócio pode ser vendido por “uma vez a receita” ou “duas vezes a receita”. Se você conhecer um bom corretor, ele poderá fazer uma pesquisa sobre qual é o múltiplo mais comum para o seu tipo de negócio. Um bom corretor pode também ajudar a fazer a avaliação no tipo de negócio que você está investigando.

Mas atenção, receita não significa lucro. Se você tiver dúvidas, veja a Amazon.com: Em 2002 ela teve quase U$4 bilhões em receita, mas sem lucro. Na verdade, ela não dá lucro desde o dia em que foi criada. Quanto você pagaria por um negócio que dá U$4 bilhões de receita mas que você precisa adicionar mais de U$300 milhões apenas para continuar funcionando?

Isso explica o porque lucro é importante e porque o múltiplo de avaliação relacionado aos lucros é a melhor forma de chegar em um valor para o negócio. Se a companhia tivesse um lucro de R$10 mil, esse dinheiro poderia ser usado para pagar dividendos para você, o proprietário/acionista. Estime o lucro para os próximos anos e se pergunte o quanto este lucro anual vale para você. Mas seja cuidadoso. Não assuma que os lucros serão estáveis. Concorrência, preços de fornecedores e o declínio da própria indústria onde a sua empresa está inserida podem afetar os lucros. Tenha a certeza que você irá considerar isso em suas projeções.

Warren Buffett usa o chamado análise do “Fluxo de Caixa Descontado”. Ele olha quanto de caixa o negócio gera por ano, projeta isso para o futuro e então calcula o valor desse fluxo de caixa descontando a taxa de juros dos títulos do tesouro nacional no longo prazo. Não dá para explicar esta teoria ou calcular por aqui, mas você pode fazer isso por Excel usando a fórmula VPL (Valor Presente Líquido).

Uma técnica rápida e um pouco grosseira é dividir os lucros anuais atuais pela taxa de juros de longo prazo. Por exemplo, se a loja lucrar U$10.000 por ano, e a taxa de juros dos títulos do tesouro são de 3%, o negócio valerá U$333.333. Você teria que investir este valor em títulos do tesouro para obter o mesmo lucro, e com muito menos esforço do que administrar a loja. Esta técnica serve ao menos para colocar um limite superior na sua avaliação. Afinal de contas, porque você gastaria mais que U$333.333 em uma loja que te dá o mesmo retorno do que se investir o seu dinheiro em uma das formas mais seguras que existe? É claro, usando esta fórmula básica você assume que o negócio teria o mesmo lucro ano a ano, e também considera que a única coisa importante é o retorno financeiro.

Essas técnicas de avaliar ativos, múltiplos da receita, lucro e análise do fluxo de caixa servem para avaliar o lado financeiro do negócio. Mas avaliações não financeiras também são normalmente avaliadas. Você poderia pagar mais por uma loja de chás que for do lado de um restaurante que você já é proprietário, por exemplo. Os dois negócios combinados podem valer mais. Ou você sempre sonhou em ter uma loja de chás. Mas tenha cuidado em não deixar os seus sonhos influenciarem muito na sua avaliação.  Meu amigo Vinnie sempre sonhou em ter uma loja de itens de ocultismo. Ele então satisfez o seu desejo, mas não fez uma boa avaliação. Isso custou anos e dor de cabeça para conseguir sair desta situação.

Eu espero que estas idéias podem ser o pontapé inicial para avaliar uma empresa. Eu também recomendo que você peça ajuda para alguém com experiência em avaliação de negócios.

 

Stever Robbins é fundador e Presidente da LeadershipDecisionworks Inc., uma empresa de treinamentos e consultoria que ajuda empresas a desenvolverem liderança e estratégias organizacionais para sustentar o crescimento e a produtividade ao longo do tempo. O seu site é:http://LeadershipDecisionworks.com.

Fonte: http://www.entrepreneur.com/article/66442

Tradução: http://www.buyandhold.com.br

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA