Cortar custos é mais importante do que você imagina!

748

Cortar custos exige disciplina e força de vontade. Se não estiver no DNA da empresa, dificilmente o seu gestor resolverá adotar de uma hora para outra. Por isso você deve se preocupar em investir em empresas que os administradores tem esse hábito.

As duas melhores frases sobre custos que já li são do maior investidor do mundo Warren Buffett e Alberto Sicupira, um dos donos da Ambev.

Warren Buffett disse:

O bom administrador de empresas não acorda um belo dia e diz: ‘Hoje vou cortar custos!’.

Buffett considerava a redução de custos tão essencial quanto respirar. É um ato que o bom administrador deve considerar automático, assim como respirar! Geralmente os gestores que cortam custos são aqueles que tem um estilo de vida pouco extravagante. É uma coisa que ele faz naturalmente, tanto na sua vida pessoal, quanto na vida profissional.

A segunda frase é de Alberto Sicupira, sócio do brasileiro mais rico atualmente, Paulo Lemann:

Custos são como unhas, devemos cortar sempre.

A geração de caixa é essencial para a sobrevivência de qualquer empresa. Não existe eficiência, qualidade ou qualquer característica que você possa imaginar que irá manter a empresa viva sem gerar caixa. E para gerar caixa deve-se cortar os custos porque se você quer que a sua empresa sobreviva, ela tem que ser mais enxuta possível. Mesmo aquelas empresas que possuem fosso ( grande vantagem competitiva) inevitavelmente sucumbirão se não se preocuparem em cortar os custos.

Warren Buffett não gosta muito de empresas de commodities. Commodities tem o preço de venda regulada simplesmente pela oferta e demanda de mercado. Não há como diferenciar, e por isso o fator determinante para lucrar é simplesmente a gestão das despesas através de eficiências operacionais e corte de excessos.

Alguns fatores que impactam negativamente os custos nas empresas e que muitas vezes são negligenciados pelos administradores:

– Gargalos em máquinas: a produção de uma fábrica sempre será igual a capacidade de seu maior gargalo. Não adianta ter 99 máquinas extremamente eficientes, se 1 atrasar a linha de montagem, toda a produção acompanhará o ritmo desta.

– Funcionários ineficientes, desmotivados, destreinados — talvez um dos maiores responsáveis por dificultar o corte dos custos. Diversas estratégias de RH são voltadas para tentar evitar que tenha funcionários assim dentro da empresa.

– Gastos desnecessários para alimentar o ego dos executivos:

  • Hotéis caros em viagens: este é um item que era dispensado pelos maiores empresários do mundo. Sam Walton, Jorge Paulo Lemann e Warren Buffett sempre preferiram hotéis baratos e mais de um executivo por quarto.
  • Almoços e jantares extravagantes: exceto em casos onde é necessário impressionar o cliente, sempre tente economizar nos mínimos detalhes. Quem não economiza nas coisas pequenas, não conseguirá economizar também nas grandes.
  • Sedes luxuosas: representam nada mais do que custos altíssimos de manutenção. Simplesmente não faz sentido.
  • Festas de fim de ano em resorts: deve ser usado apenas em ocasiões especialíssimas onde a empresa teve o lucro recorde de sua história e convida os funcionários que apresentaram os melhores desempenhos de cada área.
  • Bonus e recompensas estratosféricas: dizem que o Warren Buffett recebe apenas U$100.000,00 (100 mil) anuais para gerir a sua empresa, uma das maiores do mundo. Por outro lado, Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, recebeu em 2012 nada menos que U$2.000.000.000,00 (isso mesmo, 2 BILHÕES de dólares) entre salário e remunerações baseado em ações. Warren Buffett teria que trabalhar na Berkshire por 20 mil anos para receber o que Mark recebeu em 2012!! Quem você contraria para ser o CEO de sua  empresa? Em qual empresa você prefere investir? Naquela que o CEO não recebe NADA perto dos lucros, ou na outra em que surfando no sucesso da empresa, o CEO dilui participações dos acionistas se dando de presente milhões de ações?

Resumindo, a filosofia de manter os custos e despesas menores possíveis tem que fazer parte da CULTURA da empresa. Não adianta um só remar contra a maré de uma empresa repleta de regalias e extravagâncias.

A Ambev traz essa cultura por causa de seus sócios. E eles continuam mudando a cultura de todas as empresas que eles adquirem. Eles são famosos por comprar boas empresas mal geridas e enxugar os gastos, ganhando rios de dinheiro com isso.

Como você pode saber se o presidente da empresa que você investe adota este tipo de filosofia?

Você pode comparar as despesas com os concorrentes — comparar os salários dos diretores e conselheiros, bonificações de ações, bônus anuais, pesquisar na internet sobre o seu estilo de vida, as entrevistas concedidas, frases ditas etc.

É fácil perceber que Warren Buffett, Jorge Paulo Lemann, Alberto Sicupira e outros grandes gestores são adeptos a empresas enxutas. Eles fazem questão de transmitir esta ideia — eles se vestem de acordo, agem de acordo, dizem coisas que estão de acordo. Agora faça a sua pesquisa!

 

 

5 COMENTÁRIOS

  1. A matéria que eu mais gostei até agora, e pratico isso em minha vida também dentro do possível!

    Custo são como unhas, temos que cortar sempre! Grande Sicupira!

    • Muito obrigado por seu comentário augustorios, de fato o controle de custos é fundamental! Exige muita disciplina mesmo na nossa vida pessoal. Mas vale a pena, porque nunca vi ninguém ficar rico esbanjando dinheiro! Abraços!

    • Muito obrigado pelo seu comentário, Rnz. São comentários assim que nos incentiva a postar mais vezes. Estou um pouco ausente por causa da vida corrida. Mas já estou com alguns assuntos na cabeça para postar estes dias. Um grande abraço!

DEIXE UMA RESPOSTA