21 Fatos Assustadores sobre Big Data!

351

Big Data é um grande conjunto de dados armazenados. Quando se trata de empresas e marketing, o desafio é processar todos estes dados para obter informações valiosas e com isso ter eficiência operacional. Quanto melhor a qualidade das informações, mais ela pode oferecer o produto certo, na hora certa, no lugar certo, para a pessoa certa.

Todos esses dados também levanta uma preocupação frequente que é sobre a invasão de privacidade. As empresas de tecnologia reúne mais dados seus do que você pode imaginar!

A Forbes listou alguns tipos de dados que elas tem e que são de fato assustadores!

  • O Google também sabe a sua idade e o seu gênero – mesmo se você nunca tiver contado pra ele. Com isso ele faz publicidade baseada na sua lista de interesses (na qual você pode editar) para decidir o tipo de anúncio que irá aparecer para você.
  • O Facebook sabe quando o seu relacionamento está indo por água abaixo. Baseado nas atividades e nas atualizações de status, a empresa pode prever (com extrema precisão) se a sua relação amorosa vai durar ou vai acabar.
  • E a polícia do Reino Unido sabe onde todos os motoristas estão nesse momento, porque o circuito televisivo (CCTV) é onipresente no país. A polícia tem acesso aos dados de milhares de câmeras pelos países afora, e essas câmeras tiram fotos das placas, do carro e de quem está dirigindo. Nos Estados Unidos também já é possível ter acesso a estes tipos de dados em várias cidades.
  • O seu telefone também sabe a velocidade que está indo quando está viajando (fique feliz por ele não divulgar este dado a polícia)
  • O seu telefone provavelmente sabe onde você trabalha e onde mora.
  • A internet sabe onde o seu gato vive, através de meta-dados escondidos de fotos postadas em redes sociais e no instagram
  • A sua empresa de cartão de crédito sabe o que você compra e o local onde foi feita a compra. Este tipo de dado também é usado para analisar o seu risco de crédito para a empresa.
  • Os supermercados e as farmácias que você frequente sabe o tipo de marca que você costuma comprar. E elas analisam o seu hábito e frequência de compra para oferecer produtos e ofertas personalizadas em seus sites.
  • Algumas empresas de software como a Workday está testando um algoritmo que analisa texto em documentos para prever, através destas informações, quais funcionários são mais propensos a pedir demissão.
  • A rede de supermercado Target dos Estados Unidos consegue saber se você está grávida (provavelmente antes mesmo de sua família)
  • O Youtube sabe quais são os vídeos que você anda assistindo e o que você pesquisa no site
  • A Amazon sabe o que você gosta de ler, o Netflix sabe o que você gosta de assistir. Até mesmo as livrarias públicas de alguns países já sabem sobre o seu hábito de consumo de mídias.
  • A Apple e Google sabem o que você pergunta para a Siri e para a Cortana.
  • A Barbie está criando bonecas para conversar com a sua filha, mas na verdade o que ela quer é tirar proveito do Big Data.
  • Os departamentos de polícia de cidades como Chicago e Kansas City sabem quando você irá cometer algum crime, antes mesmo de você agir.
  • As companhias de seguro de automóveis sabem quando e onde você dirige – e podem te penalizar por isso.
  • Negociadores de dados podem ajudar empresas inescrupulosas identificarem clientes vulneráveis. Por exemplo, elas podem identificar famílias endividadas e direcionar publicidade de empréstimo para elas.
  • O Facebook sabe o quão inteligente você é, o quanto está satisfeito com a sua vida, e até mesmo se é estável emocionalmente – simplesmente analisando as suas curtidas.
  • Os seus aplicativos de celular podem ter acesso a grande parte de seus dados. O Angry Birds tem acesso aos seus contatos e a sua localização, Bejeweled quer ter acesso ao seu número de telefone. Alguns aplicativos tem acesso até mesmo a seu microfone para gravar o que está acontecendo ao seu redor enquanto você usa eles.

Estes itens são, na verdade, apenas a ponta do iceberg. Quanto mais os dados são coletados e analisados, mais as empresas conseguem conhecer e ter acesso a cada passo da vida das pessoas. Os aplicativos de sáude, por exemplo, conseguem ter acesso a detalhes íntimos sobre a sua saúde.

A responsabilidade é nossa, como consumidores, saber os tipos de dados que iremos permiti-los ter acesso. Todas as empresas sérias possuem opções de configuração para você bloquear o tipo de informação que você fornece a elas quando bem entender.

 

 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA