3 Motivos Pelos Quais Você Não Deve Copiar Warren Buffett

1416

O “Oráculo de Omaha”, apelido dado ao mega-investidor Warren Buffett inspira muitas gerações ainda hoje. O seu sucesso como investidor é inegável, já que ele superou, por muito, o índice S&P500  ao longo dos anos em que esteve comandando a Berkshire Hathaway, a empresa de investimentos que ele criou há décadas. Este gráfico do Business Insider não me deixa mentir:

índice_S&P_warrenbuffett

 

Devido a este sucesso, diversos artigos sobre Warren Buffett são escritos quase que diariamente nos principais portais de negócios e investimentos. Todos querem seguir os passos do bilionário, para que pelo menos, possa ter algum sucesso na bolsa de valores. Acontece que existem algumas vantagens que o mega-investidor tem, que nós, meros mortais, não temos.

Por isso muito cuidado na hora de seguir os seus passos, você nunca deve copiá-lo, mas sim usar o seu sucesso como forma de inspiração e fazer algumas adaptações para a sua realidade.

Segue as características do investidor e algumas sugestões para que você possa se adaptar:

1. O Warren Buffett conta com um fluxo constante de dinheiro entrando em seu bolso

O investidor considera as suas empresas de seguros e resseguros um ótimo negócio! Não por causa de sua lucratividade, que é até razoável, mas pelo enorme capital “em float”, ou em reserva. Este capital representa o dinheiro que todos os segurados pagam a companhia, onde apenas uma pequena parte deste é gasta com indenizações.  Isso significa que se a empresa tem 100 clientes que pagam 100 por ano, todos os anos ela terá um faturamento de 10.000 reais. Se a sua média de indenização é de 50 reais por mês, isso significa que destes 10 mil reais, 9.950 ficarão na conta da seguradora “sobrando”, e gerando juros para a empresa. Seguradoras e resseguradoras ganham dinheiro assim, com estatística.

Warren Buffett já aprendeu isso há muito tempo. Ele passou a comprar este tipo de companhia não apenas para ganhar juros de seu float, mas também para usar este float para investir em outras empresas! Isso não é viável para empresas individuais, arriscar o capital que deve ser mantido como forma de garantia. Mas no caso de Warren Buffet, ele tem tantas outras empresas lucrativas, que no caso de uma tragédia e necessidade de um dinheiro rápido, ele poderá cobrir o rombo com o lucro de outros investimentos.

Mas qual é a moral da história?

A moral da história é que nós, investidores comuns, contamos apenas com uma pequena renda (não se ofenda, mas se nos compararmos com o Warren Buffett, esta é a realidade) para investir na bolsa. Se você investir, e a ação cair ainda mais, você não terá, teoricamente, outro dinheiro sobrando para comprar mais ações.

SEMPRE mantenha dinheiro na renda fixa. SEMPRE mantenha dinheiro na forma menos arriscada possível. Se você conseguir acompanhar a inflação, já está ótimo. Este dinheiro deve ser mantido independente do que aconteça. Coloque um valor na poupança, e não retire em hipótese alguma. Nem que a melhor ação da bolsa esteja valendo uma mixaria.

Veja bem, este dinheiro não é o Fundo de Emergência. Ele é o dinheiro para oportunidades! Sabe aquele imóvel que você estava de olho a muito tempo e acabou de ser colocado à venda? Ou o carro do seu amigo que é muito conservado e ele está vendendo a preço de banana? Aquele comércio interessante que você sempre desejou montar e agora vislumbrou a chance? Pois então! Este é o dinheiro de INVESTIMENTO FORA-BOLSA que você irá utilizar caso surjam oportunidades deste tipo!

Sugestão: manter o dinheiro reserva para INVESTIMENTO-FORA-BOLSA

2. Ele lê muito, várias horas por dia, e sabe avaliar uma empresa de forma incrivelmente precisa

Você pode falar que lê muito também. Mas mesmo assim não chegará aos pés de Buffett, porque este é o trabalho dele! O trabalho de um investidor como ele é passar 12 horas por dia (ou mais) simplesmente procurando oportunidades de investimento! Ele não administra um negócio, ele não trabalha para outros. LER é o trabalho dele! E ele resume a sua análise em setores onde conhece bem.

Até mesmo para Warren Buffett existe empresas que ele não consegue analisar corretamente os seus dados financeiros. Ele assumiu isso em um trecho de uma carta anual, inclusive brincando que às vezes ele chega a tomar uma aspirina após ler o relatório de uma empresa deste tipo.

Se você não se garante para analisar balanços, reconheça isso. O não reconhecimento desta sua falta de habilidade pode te levar a enormes perdas! Porque você simplesmente lê a frase de Warren Buffett: “Diversificação é para aqueles que não sabem o que estão fazendo”. e acha que esta frase não é para você. E então passa a não diversificar seus investimentos com a crença de que você sabe o que está fazendo. Tenha muito cuidado!

No caso de reconhecer a sua inabilidade em estipular o valor de um negócio dentro do seu ramo de competência e falta de tempo para obter tal habilidade, busque um fundo de investimento com baixa taxa de administração. Provavelmente você terá melhor desempenho.

Sugestão: Aprender REALMENTE a analisar balanços de empresas na sua área de competência, ou investir através de um fundo de investimento.

3. Ele tem a capacidade de modificar a direção de uma empresa

Apesar de não gostar, e não defender isso. Warren Buffett já usou o poder de sua enorme soma de dinheiro para modificar coisas que não gostava em uma empresa investida. A grande participação que ele adquire, o possibilidade de fazer parte do conselho e votar (ou até obrigar) por mudanças.

Quando ele adquiriu a Berkshire Hathaway, ele comprou briga com os diretores e até com a população da cidade onde a empresa estava instalada. Fazer mudanças drásticas na base da força geralmente se traduz em péssimo investimento por causa das consequências que você colhe, mas é melhor do que perder dinheiro calado.

Nós, investidores mortais, não podemos nos dar a este luxo. Se a empresa que você investiu está tomando péssimas decisões, você poderá apenas vender as suas ações ou reclamar para os seus amigos. O CEO sequer sabe que você existe, e mesmo que souber, nada adiantará porque você simplesmente não tem MORAL para mudar o rumo da empresa.

Diversos investidores ficaram ricos desta forma. Carl Icahn é extremamente bem sucedido (e controverso) ao comprar empresas ruins, mal administradas e mudar completamente a sua gestão. Ou até mesmo “desmontá-la” e vender.

Jorge Paulo Lemann e seus sócios da Ambev já deram um choque de gestão em várias empresas em que eles investiram.  Agora imagine se estes investidores não tivessem o poder de fazer valer as suas ideias? Provavelmente já teriam perdido muito dinheiro com seus investimentos.

Sugestão: lembrar de não investir em empresas má geridas, porque você simplesmente, ao contrário de Buffett, não terá poder em sua gestão!

 

 

5 COMENTÁRIOS

  1. Meio bosta, o 1 e 3 não querem dizer nada. Se desce, ou sobe não precisa de capital extra, se você está comprado assim como buffett está, isso é suficiente. Não trata-se de um mercado futuro onde é necessário depositar dinheiro caso sua “visão” esteja errada. E no 3, buffett de jamais pra quase nunca mexe nos rumos da companhia, ele mesmo disse em um dos relatórios que se ele e munger tiveram algum sucesso foi em pegar negócios na qual não precisava de grande obstáculos para serem contornados. Os problemas em relação na bershike no início foi devido ao fato de que a maioria dos trabalhadores eram da pessoas de idade e de uma cidade pequena, um problema social, na qual simplesmente operar(comprar ou vender), não era suficiente. De resto, acho questionável limitar o poder intelectual de seu público perante ao conselho 2, se alguem quiser ler 12 horas e ser melhor que ele, assim o fará.

  2. Você está certíssimo, afinal seus comentários não são para os genios. O segredo dele é o fluxo de caixa proveniente das seguradoras.

    • Isso mesmo!
      Obrigado por comentar, Derivaldo. Espero que continue comentando em todos os artigos. Grande abraço!

DEIXE UMA RESPOSTA