5 razões para continuar investindo na bolsa de valores!

786

Escrever sobre investimento de longo prazo na bolsa de valores é difícil. Não há muito o que falar. A estratégia é muito simples e fácil de ser ensinada. O difícil é assimilar e se identificar com esta filosofia.

Warren Buffett sempre disse que quando você ouve sobre Investimento em Valor você se identifica imediatamente, ou nunca irá se identificar. Não tem meio termo. E eu concordo plenamente.

A filosofia buy and hold está atrelada a filosofia de investimento em valor. E claro, o buy and hold por si só seria uma estratégia burra. Imagina só, comprar ações das empresas X de Eike Batista adotando a filosofia buy and hold? Piada, né…

Portanto investir para longo prazo exige mais do que simplesmente pensar no longo prazo. Você faz uma seleção rigorosa de algumas empresas, e após investir, você deve dar tempo ao tempo para o investimento dar resultados.

Mas como dizia, há pouco o que se falar. Provavelmente eu já escrevi muitos artigos com dicas semelhantes, e tudo o que eu escrever também vai ser algo parecido. Isso é como poupar dinheiro, fazer dieta, entrar na academia. Todo mundo sabe o que deve ser feito, poucos tem a disciplina para fazer.

Mas a crise está abrindo ótima oportunidade para aumentar a posição em boas empresas brasileiras. E isso anda acontecendo desde a reeleição da nossa ótima presidente, Dilminha.

Porque você deveria estar investindo na bolsa de valores agora?

  1. Porque você nunca compraria boas bluechips abaixo de seu valor contábil em outra época.
  2. Porque graças ao item 1, você estará comprando muito mais ações do que conseguiria comprar anteriormente com a mesma quantidade de dinheiro.
  3. Porque se você investir em empresas certas, você será muito bem recompensado no longo prazo. Ouviu? Longo prazo. Coisa de 3, 5, 10 anos.
  4. Porque renda fixa não rende tanto assim. Esqueceu que a inflação está chegando na casa dos 10%? Agora faz as contas…
  5. Porque o país não vai acabar. E com toda a certeza as empresas mais fortes sobreviverão. E quais são as mais fortes?
  • As que tem poucas dívidas. Óbvio que um nível de endividamento que vai ser alto em um setor, vai ser normal em outro. Varejo suporta alto endividamento por causa do alto giro de capital. Mas os meus olhos ultimamente estão a procura de empresas com pouca ou nenhuma dívida. E é por isso que eu investi na EZtec, mesmo com todo mundo fugindo da construção civil.
  • As que possuem grande vantagem competitiva. Se eu te der 50 bilhões de reais, você acha que conseguirá tomar mercado da Ambev? Vai conseguir abrir um banco para competir com Itaú e Bradesco? Eu duvido.
  • As essenciais. Você vive sem energia elétrica? Água? Pois é. Nem os moradores de BH sem a CEMIG, ou de SP sem a Eletropaulo. (Antes de me xingar, leia o item abaixo)
  • As que possuem bons indicadores. Geralmente as que possuem bons indicadores também fazem parte das características citadas acima. Mas nem sempre as que fazem parte das características citadas acima, possuem bons indicadores. Entendeu a diferença? Então analise bem e não me culpe se você investir em bombas.

Moral da história

Nos próximos 12 meses, a chance de o seu dinheiro render menos na bolsa do que na renda fixa é grande. Mas nos próximos 10 anos, eu estou apostando com muita convicção que terá valido a pena ter escolhido a bolsa agora. E como não adianta tentar acertar o timing, não há como falar: “vou por na renda fixa e quando a economia melhorar, passo pra bolsa.” A bolsa é a primeira a entrar e a primeira a sair da crise. É o tipo de investimento mais sensível a variações econômicas. Então quando você tiver sentido que o país saiu da crise, as ações já terão explodido e você terá perdido o bonde.

Aproveite e compre enquanto pode. A bolsa está em liquidação. A quantidade de capital que você deve colocar vai depender do seu apetite para o risco. Mas isso fica para outro post…

 

4 COMENTÁRIOS

    • Acredito que este pensamento nos renderá bons frutos no longo prazo, Pedro B.! Abraços e obrigado por comentar!

  1. Acredito que a crise está apenas começando, mudar a cabeça de um corpo podre não mudará em nada a condição do paciente, a ladeira ainda é mais longa do que o imaginado.

    • Também acho que qualquer mudança de governo ainda assim exigirá mudanças profundas de reforma econômica. Mas o ânimo do investidor mudará dependendo do que ocorrer. Empresas poderão desengavetar projetos que estão parados atualmente. Eu compro ações de qualquer forma por não conseguir saber o que irá acontecer daqui pra frente. Você anda comprando? Obrigado pelo comentário, Campanha. Abraços!

DEIXE UMA RESPOSTA