9 Lições que Você Não Aprenderá na Escola de Administração

341

Este artigo foi escrito no site entrepreneur por Maynard Webb, presidente do Yahoo!, e traduzido pelo site buyandhold.com.br.

Cada vez mais no Vale do Silício, nós estamos observando menor interesse em MBA. Parece que toda semana aparece uma nova manchete destacando os custos de oportunidade deste tipo de programa, as taxas de desemprego para os que fizeram, apesar de que, menos que 5% de Harvard estava desempregado três meses após a graduação, e os empreendedores celebridades que não se formaram na faculdade, muito menos fizeram pós graduação. (Steve Jobs, Bill Gates, Richard Branson, Mark Zuckerberg)

Adicione isto ao fato de que as startups — onde a maioria quer trabalhar — não se importam com formações universitárias. Eles querem saber de experiência na vida real e se você tem garra para aguentar os tempos difíceis onde o que está em jogo é o seu trabalho, e não o seu diploma.

Entretanto, os exames de admissão ainda estão abarrotando as faculdades de ponta e alguns consultores de admissão estão prevendo um número maior de alunos para estas faculdades.

Portanto qual é a jogada? Primeiro de tudo, se você aceitou ou está fazendo um programa de MBA, entenda que uma graduação a mais nunca será demais. Há muito o que aprender ao longo do curto, assim como ao longo do tempo que você passa na faculdade. A atitude certa e uma boa graduação proporciona uma sustentável fórmula para o sucesso.

Enquanto uma boa faculdade de administração te dá um pedigree, o mundo real quer saber de resultados. Assim que o processo de entrevista acaba, ninguém mais se importa sobre qual curso você fez em Harvard, Stanford ou Florida Atlantic (onde cursei). Tudo o que eles se importam é se você fará o que foi contratado para fazer. Então aqui vão algumas lições do mundo real do mercado de trabalho:

  1. A forma de manter-se no emprego é saber o que significa ser bem sucedido. Comprometa-se com objetivos agressivos e alcançáveis. E então produza mais do que os outros. Parece óbvio mas as pessoas ainda acreditam que chegarão a algum lugar empurrando com a barriga.
  2. Marque pontos para a equipe todos os dias.  Ninguém se importa com as suas conquistas do passado. Você deve continuar marcando pontos todos os dias. As pessoas se preocupam se você vai, ou não, resolver os problemas difíceis de hoje.
  3. Tenha uma atitude que reflita meritocracia. É o contrário de achar que você tem o direito — não importa a faculdade que você se formou. Ter um “pedigree universitário” não te dá o direito de se achar superior as outras pessoas. Uma boa faculdade pode abrir portas para as oportunidades, mas para tirar proveito delas depende de quanto você é bom no seu trabalho.
  4. Esteja pronto para demonstrar como você lida com as adversidades. Quando eu contrato, eu geralmente olho as conquistas acadêmicas como base para avaliar a capacidade intelectual de alguém. Mas eu gasto muito mais tempo reparando nos desafios que a pessoa enfrentou, o que ela conquistou e o quanto ela é desejada por outras empresas.
  5. Esteja aberto para ver excelência em todos os lugares. Você irá encontrar frequentemente nos lugares mais improváveis. Observe e encontre uma maneira de aplicar na sua forma de trabalhar.
  6. Aumente os seus contatos. Este é um dos ativos mais valiosos do que qualquer graduação. Foque em construir uma rede de contatos.
  7. Entenda que as coisas não giram ao seu redor. Programas de MBA incentiva muito a competição; existe uma corrida intensa para ser o melhor da classe. Mas este foco individualista nem sempre é bem-vindo no ambiente de trabalho, onde a atitude certa é “a empresa primeiro” e não “eu primeiro”.
  8. Aprenda uma nova cultura. Não se prenda ao que você aprendeu na faculdade. Faça projetos extracurriculares que te permita conhecer a gestão de uma empresa, ou quem sabe até mesmo participar da reunião da diretoria. Observe como estas pessoas se comportam nestas reuniões e passe a se comportar como elas. Com o tempo você acaba se transformando naquilo que queria ser.
  9. Dê em troca e continua ajudando e apoiando outras pessoas em seus caminhos. Se você teve oportunidade de estudar em boas escolas, frequentar bons ambientes, você faz parte da minoria da população mundial. Retribua usando estas qualificações e habilidades para o bem.

 

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA