Ambev: porque o preço de uma ação deve ser levado em consideração – Parte III

2980

investir na ambev

 

Investidores defendem que não deve-se levar o preço de uma ação em consideração. A empresa Ambev (ABEV3) é listada na bovespa a um valor de mercado acima de 200 bilhões, mas será que ela vale realmente isso tudo?

No começo de 2013 escrevi dois posts falando sobre margem de segurança no investimento de ações. Ambos tratavam da importância de ter o preço de compra atrativo, de forma que até mesmo resultados medíocres lhe tragam um retorno decente. Você poderá conferir tais posts pelos links abaixo:

http://buyandhold.com.br/2013/05/26/margem-de-seguranca-conceito-ignorado-pela-maioria-dos-investidores-das-melhores-empresas/

http://buyandhold.com.br/2013/01/11/buy-and-hold-porque-o-preco-de-uma-acao-deve-ser-levado-em-consideracao/

Passado quase 2 anos, me interessa ver o preço das ações da AMBEV (ABEV3) atualmente.

Fui duramente criticado na época no GuiaInvest por dizer que as ações estavam caras, e que o investidor deveria, sim, se preocupar com o preço antes de investir. Tais críticos defendiam a tese de que se deve comprar ações mensalmente com uma parte da renda, não importando o preço das ações.

Diziam que a Ambev era uma ótima empresa e é disso que se trata o Buy and Hold: comprar com frequência. No ponto de ser ótima empresa sempre fui de acordo, mas em relação ao buy and hold eu discordo totalmente. Buy and hold significa apenas comprar e segurar, mas não comprar com frequência a qualquer custo.

Em 2013 houve um desdobramento de ações onde cada ação passou a equivaler por  5 ações, consequentemente valendo 20% da ação “mãe”. A ação que valia R$87,30 em maio de 2013, por exemplo, se transformaria em 5 ações de R$17,46 cada.

Hoje, 03/10/2014, as ações da AMBEV estão valendo R$16,08. Será que o investidor “buy-and-hold a qualquer custo” está satisfeito com seu rendimento negativo de quase 5%  (sem levar em conta a inflação) já contando com os dividendos recebidos em 1 ano e 5 meses?

Com certeza muitos pensarão: mas como ele poderia adivinhar? Ninguém tem bola de cristal!

Exatamente por isso você não deve pagar tanto! Ninguém tem bola de cristal. Uma empresa além de sofrer influências internas que podem prejudicar o seu resultado, recebe influências externas! No momento atual a bolsa está sendo muito penalizada pelas eleições. E a todo momento surgem fatos novos!

Então por que comprar uma ação a um preço tão alto contando que seus lucros irão aumentar a uma alta taxa percentual, ano a ano?

Como disse o Warren Buffett: “O seu preço de compra deve ser tão atrativo que até mesmo um resultado medíocre lhe trará bom retorno.” Nunca esqueça esta frase e você estará na metade do caminho para fazer bons investimentos.

36 COMENTÁRIOS

  1. Quanta bobagem. Quem se preocupa com preço de compra ainda está preso a uma mentalidade burra. Quem faz b&H é irrelevante se comprou a 18, 17, 16 ou 15. No longo prazo a diferença é desprezível. Sugiro ao leitor que passou aqui que procure pelos simulados do Bastter ou do site de ações do Tetzner onde é mostrado que NÂO importa o momento do mes que voce compra a ação, tentando adivinhar os fundos, o que importa é a compra mensal, independente do valor. Estes simulados demonstram sem sombra de dúvida de que este post aqui, continua a não fazer sentido para quem vai comprar para o LP.
    Agora se o objetivo é trade, preço importa, mas daí é para um outro post o assunto…

    • Caro Ogonbato,

      O meu post defende que não se deve comprar uma empresa por um valor acima do que vale, e não que se deve comprar apenas quando “encontrar o fundo”. Veja bem, vamos supor que eu estipulo que o valor da Ambev seja de até R$100 bilhões, por exemplo. Eu comprarei sempre que estiver até este valor. Se tiver abaixo, melhor ainda. Uma empresa não tem valor infinito. Te faço uma pergunta: Você pagaria R$50, R$100 ou R$1000 pelas ações da Ambev atualmente? Ou preferia aplicar o seu dinheiro em outra coisa até a ação voltar para o preço justo?

      • Mas amigo veja o quanto esta empresa pode te gerar a longo prazo. Preço é o que se paga e valor é o que se leva. E que tipo de estudo vc fez para garantir que AMBEV está cara? E o retorno a longo prazo. Cara esquece esse negócio de preço!

        Ambev a R$ 17 dá 0,80 LPA, próximo ano 0,88 o outro 0,95, e o outro 1,10 e assim vai. Quanto maior o lucro ano após ano, mas vc lucra como sócio e chegará um ponto que o valor que vc pagou será irrisório. Melhor que colocar dinheiro e empresas que estão baratas em relação a P/VPA ou P/L mas que a longo prazo não irão gerar valor algum a vc.

        Agora se vai fazer trade é outra coisa.

    • Complementando o reply anterior:

      Warren Buffett não comprou American Express em qualquer época. Mas sim quando houve o “escândalo do óleo de salada”.

      E sem querer ofender, mas depois que vi este vídeo do Bastter e fiz esse post (http://buyandhold.com.br/2013/06/03/comentario-sobre-o-video-o-besteirol-do-quero-que-o-preco-desabe-para-comprar-mais-barato-de-bastter/) eu nunca mais entrei no site dele. Não faz parte da minha filosofia de investimentos, mas respeito quem pensa assim.

      Obrigado por comentar.

  2. Buyandhold;
    Na minha opinião a grande tendencia da Ambev é que se torne uma grande pagadora de dividendos já que não tem mais para onde crescer organicamente e nem através de grandes aquisições no país pois o Cade não permitiria para evitar monopólio já que ela já tem 70% do mercado de cerveja…A Souza Cruz é um bom exemplo sobre o que a Ambev tende a se tornar na bolsa (na minha opinião) pois a primeira também é uma empresa de consumo e vem dando lucros consistentes (porém modestos na última década) ao longo de 100 anos e é uma das melhores pagadoras de dividendos.Uma confirmação do que estou dizendo é que o payout da Ambev em Junho de 2013 era de 67% e antes disso era menos ainda.Agora já está a 80%..Por isso acredito que ainda vale a pena investir nela.E faz todo o sentido a ideia de que sócio investidor não deve se preocupar com o preço alto da ação em se tratando do pequeno investidor que realiza pequenos aportes mensais pois este investe no valor da empresa como um todo e não na ação em si.O “trader” é que ganha com o preço da ação e não o sócio-investidor.Mas quando falamos sobre investidores gigantes como o Buffet a história muda pois a variação em centavos de uma ação faz toda a diferença em uma operação de centenas de milhões ou bilhões de dólares como ele faz de praxe.

    • Olá Rodrigo,

      Também acredito que o Payout da Ambev se manterá alto daqui para a frente. Chega um ponto que se torna muito caro e difícil crescer de forma orgânica. O que ela pode fazer é comprar outras cervejarias no mundo. Mas de qualquer forma, mesmo com um Payout de 100% os dividendos não seriam tão interessantes quanto outras empresas. Veja bem, tem empresas que pagam 10% de DY, e a Ambev dificilmente chegaria a 6%. Quanto ao preço de uma empresa, eu discordo do seu ponto de vista. É melhor deixar o dinheiro em outra aplicação enquanto você espera o preço da ação ficar razoável. Sempre há flutuações expressivas ao longo do ano. De qualquer forma o preço da Ambev agora está bem melhor do que na época que escrevi este post, visto que ela teve lucro consistente e estamos com uma inflação de mais 6% ao ano. Abraços!

  3. Também não gostei desse vídeo, isso de querer comprar cada vez mais caro nao faz o menor sentido pra mim. Comprar a qualquer preço e torcer para que suba mais não é investimento e sim especulaçao. Nada contra especulação, mas eu prefiro investir.

    • Exatamente Miguel. Também não faço parte desta filosofia. É como se você fosse pagar qualquer preço para comprar uma lanchonete só porque o lucro dela aumenta ano a ano. Mas chega em um ponto que você demorará décadas para recuperar o seu investimento.

    • O preço da ação acompanha o lucro. Se o lucro sobe o preço da ação também sobe. É a lógica do mercado. Ele quis dizer que quanto mais caro ele paga mais a empresa dá lucro pois desta forma se torna mais atrativa e mais investidores a buscam!

  4. Gostei do seu discurso.
    A pergunta que te faço é a seguinte:
    Qual o preço justo a ser pago pela ação da Ambev (15.11.2015)?
    Como vc chegou a este resultado!

    Obrigado por respoder

    • Olá Ghezza, muito obrigado por comentar. Eu não tenho capacidade técnica para avaliar de forma precisa o valor da Ambev. O que eu posso dizer é que ela está mais barata agora do que na época que escrevi estes artigos. E que eu só compraria hoje em dia se as ações chegassem abaixo de 15 reais. No preço atual prefiro comprar ações de outras empresas.

      Abraços!

    • Ah, esqueci de comentar: a minha forma de avaliação é bem tosca. Nunca usei, por exemplo, o método de fluxo de caixa descontado. Gosto de investir quando está fácil de identificar que a empresa está barata. Mas sempre analiso os balanços contábeis, ebitda, histórico de lucro, tendência do lucro, posição no seu setor em relação aos concorrentes, força da marca (nome), cultura, até leio e vejo entrevistas com os seus presidentes no google ou youtube. Não gosto de empresas endividadas, muito alavancadas, etc. São muitos fatores. Mas um fato que para mim conta muito é a cultura que a administração cria na empresa. Isso é muito importante. Gosto muito da cultura da Ambev, da EZtec, da Cyrela, do Bradesco…e isso você consegue identificar bastante lendo e vendo entrevistas dos donos e diretores.

    • Não quer escrever mais sobre isso para explicar a mim e aos leitores porque é bobagem? Talvez você vai ajudar muitas pessoas a se tornarem melhores investidores. Abraços!

  5. buy and hold que compra mensalmente empresas de boa qualidade, de valor intríseco:
    — quem compra sempre a qualquer preço: com o tempo vai ter lucro sim, com o tempo o preço médio vai cair sim.
    — quem compra sempre a preços com desconto: com o tempo vai ter lucro sim, com o tempo o preço médio vai cair sim.
    Então qual é a diferença???? A diferença é que quem compra sempre a preços com desconto segue a risca Graham: “compre boa empresas com descontos e tenha rendimentos satisfatórios” que é a mesma coisa que diz a regra número um de Buffet: “regra nº 1 – nunca perca dinheiro com ações”. É a preocupação de em primeiro lugar sempre tentar preservar o principal. Quem compra a qualquer preço não segue a risca Graham e Buffet.
    Conclusão, na prática o que vai acontecer:
    — quem compra sempre a qualquer preço: com o tempo vai ter lucro sim, com o tempo o preço médio vai cair sim. DE FORMA MENOS EFICIENTE
    — quem compra sempre a preços com desconto: com o tempo vai ter lucro sim, com o tempo o preço médio vai cair sim. DE FORMA MAIS EFICIENTE
    Mas não esqueça que o mais importante é: VOCÊ CONSEGUIR ALCANÇAR O SEU OBJETIVO independente por qual caminho seguir. Com diz o ditado “não sendo roubando nem matando o resto tá valendo”

    • Concordo com você, Leandro. Eu respeito a filosofia de investimentos de outras pessoas, mas nunca entendi porque algumas pessoas dizem que o preço da ação não importa. Importa sim, porque nenhuma empresa vale infinito. Em alguns momentos, empresas estão subvalorizadas, outros estão avaliadas a um preço justo e em outros momentos as empresas estão supervalorizadas. Cabe ao investidor aproveitar os momentos certos na hora de comprar.

      Por exemplo, agora na crise eu comprei muitas ações do BB, chegando a um PM geral de 17. Por quê eu não comprei antes, quando estava 28? Porque eu achava que quando ela atingiu esse preço há alguns anos atrás, ela não valia isso tudo. Mas abaixo de 20 eu achei muito interessante, mas agora novamente a 28 eu não compro mais. Prefiro guardar o meu dinheiro em renda fixa e esperar novamente surgir boas oportunidades na bolsa.

  6. Um modo de tentar melhorar a eficiência para quem compra a qualquer preço e tentar preservar o principal é comprar periodicamente sempre o mesmo valor em R$ de determinada ação pois se o papel estiver caro vai automaticamente comprar menos ações e quando o papel estiver barato automaticamente vai comprar mais ações dando um bom resultado no final.
    Eu não vou mentir………eu faço os dois métodos, faço duas compras mensais: uma compra sempre com o mesmo valor X em R$ de um mesmo papel e a outra compra é de uma empresa de boa qualidade, com valor intrínseco, com um desconto bom (P/VPA abaixo de 1), eficiente (P/L abaixo de 10) e que pague dividendos ininterruptamente há muito tempo. Tenho uma planilha para controlar o principal e faço revisões semestrais para meu controle. Dou uma diversificada de empresas e setores mas não muito.
    Se os recordes históricos começarem a ser batidos aí fica mais complicado…..mas como disse Barsi ” o Brasil tem muita gente especialista em ser incompetente” aí sempre aparece o papel de boa qualidade e barato, e como disse Parisotto “brasileiro não sabe ficar quieto, fica sempre comprando e vendendo” aí quando ele vender o de boa qualidade num preço baixo a gente vai lá e compra.

    • Mas se a pessoa quiser escolher só um único método………é melhor ficar com o método do bom com desconto. Vai até ter períodos que o melhor é não fazer nada e ficar quieto.

      • Sim. Eu não uso o método de comprar sempre porque acho que renda fixa tem melhor rendimento futuro do que uma ação supervalorizada. Mas pra quem não tem tempo e paciência para pesquisar, o método de comprar todo mês traz um retorno razoavelmente satisfatório no longo prazo.

  7. O problema é achar q comprar com desconto oferece menos risco q comprar a qlq preço. O desconto pode ser simplesmente uma distorção de curto prazo, mas tb pode revelar a precificação antecipada de um risco aos fundamentos, sendo q este risco pode ou n vir a se concretizar. Por mais q se conheçam os dados atuais (lucro, EBITDA, dívida, fluxo de caixa, governança), estes se referem a trimestres q se encerraram, sendo q o resultado entregue HOJE nem sempre vai estar disponível de forma inediata ao pequeno investidor. Por outro lado, aquele q compra a qlq preço, com foco apenas nos excelentes fundamentos e comprando a ação q ficou mais para trás em seu portfólio (q valorizou menos/desvalorizou mais), mantendo o percentual de diversificação proposto, tende a diluir esse risco, pois às vezes captará a distorção (aumentando o risco) e às vezes não.
    Além disso, no longo prazo, é bem complicado prever rentabilidades, e compará-las com renda fixa. A empresa cara pode continuar cada vez mais cara, aumentando cada vez mais seus lucros e distribuindo cada vez mais rendimentos (mantendo, no entanto, DY baixo…daí pq este é um marcador fraco qnd analisado de forma isolada). Veja q neste caso, q foi justamente o q ocorreu com a ambev, a empresa vai dar retorno ao acionista nas duas frentes…com aumento de cotação e com aumento dos rendimentos pagos, superando com imensa folga qlq investimento em renda fixa.
    Sugiro estudar mais detalhadamente a filosofia do Bastter.

    • Já estudei a filosofia do Bastter e não concordo de forma alguma. Preço importa, não há como discutir isso. Comprar com desconto sempre diminuirá a chance de você perder dinheiro, é questão de probabilidade. É surreal você dizer que tanto faz comprar Ambev a 30 ou a 20.

      Todos os investidores bem sucedidos aproveitam para comprar ações quando elas estão subvalorizadas em um dado momento. Sugiro estudar mais detalhadamente a filosofia do Warren Buffett, que por sinal é um dos homens mais ricos do mundo.

      Abraços!

  8. Ah sim, só mais um detalhe…em um momento no post vc fala q olhou cotação em um intervalo de dois anos. Analisar resultado de B&H com menos de 15 anos não faz sentido. Mts empresas demoram 5, 7, 10 anos para explodirem em suas cotações e lucros, sendo q, obviamente, neste intervalo, podem apresentar retorno inferior à renda fixa.

    • Sim, concordo que 2 anos é um intervalo pequeno. Mas agora já faz quase 4 anos e o lucro da Ambev estagnou, assim como a sua cotação. A empresa valorizava mais de 20% ao ano, sendo que era impossível que seus lucros crescessem neste mesmo percentual. Mas os acionistas achavam que sim, e por isso super valorizaram a Ambev. Acontece que atualmente ela é uma compra muito mais sensata do que nos últimos 4 anos, e a tendência é ficar cada vez mais. E mesmo tendo melhorado no valuation, ainda não pago o preço que está cotada.

      Nos últimos 4 anos ela perdeu para o Tesouro Direto.

    • Retorno este se analisarmos somente o preço do ação de forma fria e crua e isso não acontece no B&H pois sempre vemos o resultado da empresa como um todo e não somente na precificação do mercado que em alguns momentos perdi totalmente o sentido e a razão.

  9. Antes de disparar em 2009, ela ficou de lado tb por 5 anos, e neste período tb perdeu para renda fixa. Logo depois, no entanto, a superou com folga. É claro q olhando pelo retrovisor é fácil dizer q bastaria entrar em 2009, ao invés de se posicionar desde 2005, por ex. O problema é q dificilmente se vai acertar este timing. Provavelmente, o investidor vai ficar de fora ou então vai ter q entrar qnd já subiu, perdendo uma parte considerável da valorização. Além disso, manter $ no TD, para tentar acertar timing, traz o inconveniente do giro de patrimônio, entregando uma parte considerável de seu retorno a título de IR.

  10. Outra coisa: qto mais tempo a cotação fica de lado ou até em queda, mais interessante para o buy&hold, pois se vai comprando mais barato. Então, o cara q veio comprando nesses últimos 4 anos, perdendo para a renda fixa, na hora q os lucros voltarem a subir, e a cotação seguir os fundamentos, obterá um retorno bem interessante. O risco q se corre é se a empresa deixar de ser boa, mas, em princípio, não há nada a indicar a concretização deste risco.

    • Sim, concordo com tudo que você disse, só acho que não se encaixa pra Ambev no ano de 2012 a 2015, que foi quando escrevi os artigos.

      A empresa desde 2012 não ficava com um preço bom para a compra. O preço que ela chegou a partir deste ano de 2012, não traria resultados satisfatórios de lucro por ação para o investidor. Dividend Yield, muito menos, várias outras empresas teriam sido melhores. A valorização dela entre estes anos, na minha opinião, foi puramente especulativa, porque ela já tinha alcançado e ultrapassado o seu valor justo.

      Atualmente não acho que ela está cara (e nem barata). Mas não compro porque ainda vejo melhores oportunidades. Bons negócios que estão baratos.

      A Ambev é uma empresa excelente, talvez a melhor listada na bolsa brasileira. Acredito que em outra época, se estas outras empresas estivessem mais caras, eu compraria a Ambev no valor que está atualmente.

      Continue comentando Leonardo, grande abraço!

      • Mas já pensou o lucro que essa empresa te trará daqui a 20 ou 30 anos? E quem comprou ela a R$ 4,00? vc compra ela a 17 e daqui a 30 anos o preço acompanhará o lucro e como o lucro sempre aumenta (é só olhar os balanços) o que acha que acontecerá?

        Recomendo a todos o livro todo amador confunde preço e valor, muito bom!

  11. Mais interessante que o texto é a conversa no comentário, agrega muito valor.
    Em certos pontos concordo com o texto, melhor comprar barato.
    Em outro ponto concordo com o Leonardo, tentar achar o ponto certo de entrar nela é dificil mesmo pra quem acompanha ela todo dia.
    A dúvida que ficou é, você deixa de comprar e vai aplicando em renda fixa ou vende ações pra deixar na renda fixa? Se você faz aporte com dinheiro novo em renda fixa e mantem as ações ou busca ações melhores nesse tempo eu entendo que seu metodo é mais eficiente sim que o bastter prega, agora se fica entrando e saindo ai concordo com o Leonardo.
    Vale ressaltar também que o Bastter trabalha pra maioria iniciante, caso queira aproveitar o melhor do metodo dele e melhorar a eficiencia, acompanhar o Mille que faz parte do site casa bem com essa sua visão, pois ele trabalha sim com menos ações e compras mais acertadas, vale a analise.
    Outra questão, li o site praticamente inteiro nesses ultimos dias, gostei muito do trabalho, continue firme, e se possível faça como o viver de dividendos, vamos aprender a investir em empresas nos EUA kkk e quando mais informação nesse sentido melhor. Obrigado pelos textos.

    • Na verdade eu nunca tento achar um ponto exato. Eu só tento não comprar caro. Quando tudo agravou na crise agora, com os áudios do Lula e boatos de que ele ia virar ministro, eu comprei Banco do Brasil a muitos preços diferentes. Comecei a comprar a R$17 e comprei também a R$13 posteriormente. Para mim era suficiente não estar caro.

      Eu compro na hora que eu acho que vale a pena comprar. Quando a ação não está cara. Eu não ligo para a situação do país no momento, eu me importo com a perspectiva da empresa. Mas eu tenho uma “Reserva de Emergência” na poupança para comprar quando o pânico aparece. Até escrevi um artigo sobre isso: http://www.buyandhold.com.br/a-reserva-financeira-para-comprar-acoes-nas-piores-epocas/

      Pretendo escrever uma continuação do artigo “Porque o preço de uma ação deve ser levado em consideração.” Eu considero a época de agora uma das melhores oportunidades para comprar Ambev dos últimos 5 anos. Mas ainda assim não entrei.

  12. Muito obrigado pelo seu comentário e pelo elogio, Douglas. Eu já li o viver de dividendos e acho o blog dele muito interessante. Só não acompanho muito por falta de tempo mesmo. Sobre investir em empresas nos Estados Unidos, não é uma coisa que pretendo fazer tão cedo. Acho que tem ótimas oportunidades pouco aproveitadas aqui mesmo no Brasil. Mas não tenho dúvidas de que o mercado americano é o melhor. Só que o ideal é nos mantermos dentro de nosso Círculo de Competência. Grande abraço! Lucas.

  13. Sério? Vc defende seu ponto de vista com viés especulativo? Achei sinceramente que falaria de retorno a longo prazo, ou crescimento da empresa, ou mesmo dividendos (que de forma alguma deve ser o o principal fato para se comprar uma ação). Não confunda preço e valor amigo. Preço da ação sofre variação e depende muito do humor do mercado, já o valor da empresa esse é o X da questão.

DEIXE UMA RESPOSTA