O que Aprendi Começando a Investir na Bolsa de Valores com R$4.200!

860

Eu comecei a investir na bolsa em 2009 — do nada. Digo do nada porque não conhecia ninguém que investia, e ninguém falou que eu deveria investir (muito pelo contrário). Eu comecei porque queria ganhar dinheiro.

Sempre gostei de dinheiro. Sempre gostei de poupar. Mesmo quando eu tinha 15 anos, e ganhava 150,00 reais por mês de mesada, eu tentava poupar o máximo que conseguia. Depois eu comecei a comprar produtos e vender no Mercado Livre para tentar acumular mais dinheiro. E foi assim que comprei a minha primeira bike, e minha moto de trilha. Ganhar dinheiro vira um vício, e você quer cada vez mais.

Em 2008 / 2009 eu lia sobre a Crise do Subprime Americano e não entendia nada. Eu não sabia o que era subprime, e para falar a verdade eu não estava nem aí para o Mercado de Ações. Mas então eu li uma reportagem que me chamou atenção, e o seu título era mais ou menos assim:

Na crise, enquanto uns choram, outros vendem lenço.

Trader Abatido pela Crise na Bolsa de Nova York
Foto de 29 de Setembro de 2008, o trader David O’Day é fotografado com as mãos no rosto enquanto trabalhava na Bolsa de Valores de Nova York. Ele sabia das consequências que teria a crise financeira do subprime americano, que acabava de se agravar. (AP Photo/Richard Drew, File)

Esse título causou grande impacto em mim. Primeiro porque é uma frase interessante, segundo porque descobri que alguém ainda conseguia ganhar dinheiro, aproveitando a crise. E ganhar dinheiro era comigo mesmo…então comecei a ler.

Nessa reportagem, o jornalista falava sobre como a crise no mercado de ações abria oportunidade para comprar ações a preços baixíssimos, que fazia o investidor lucrar muito no futuro. Ele dizia que as ações, quando voltavam a preço normal, acabavam multiplicando muitas vezes o capital do investidor.

Nessa época eu estava me matando para vender lanterna, bateria, mousepad, e tudo mais no Mercado Livre. Eu passava algumas horas do dia embalando caixa, respondendo e-mails, criando anúncios, e enfrentando longas e demoradas filas nos Correios. Vi uma oportunidade para ganhar mais, e dessa vez sem muito trabalho braçal.

Resolvi que ia virar um Investidor da Bolsa de Valores!

Eu estava com quase todo o meu dinheiro no negócio do Mercado Livre, tinha pouco na poupança. Mesmo assim eu comentei com alguns parentes e amigos — disse que eu queria investir na bolsa, mas só tinha R$4.200. Eles não entendiam nada de bolsa. Raramente alguém entende de bolsa, pelo menos no meu círculo social. [Todo mundo investe em imóveis!]

Alguns não deram importância, acharam que era coisa boba e nem prestaram atenção. Outros incentivaram, principalmente minha mãe que sempre me incentivou, junto com o meu irmão mais velho (que depois começou a investir também).

O estímulo que faltava veio de um amigo. Quando ele me falou que R$4.200 não significaria nada, disse que mesmo se rendesse muito, ainda continuaria sendo nada. Falou que eu não devia me dar o trabalho de investir esse dinheiro.

Agora sim, alguém tinha acabado de me estimular com todas as forças a começar a investir na Bolsa de Valores!

Tem coisa que desperta mais uma vontade de fazer algo do que alguém falando que você não vai conseguir, ou que não vale a pena?

No mesmo dia eu comecei a pesquisar sobre esse assunto na internet, e decidi comprar um livro para iniciantes. Eu não tinha a mínima ideia sobre o mercado de ações. Então comprei este livro:

como investir na bolsa

O livro me ajudou. Mas ele serve para quem é totalmente iniciante. Não recomendo para quem já tem noção de como funciona a Bolsa de Valores.

Depois eu comecei a pesquisar mais e mais. E descobri a filosofia de Investimento em Valor de Benjamin Graham, através de Warren Buffett. Eu fiquei fascinado (ainda sou) e li como um louco. Eu não podia me dar ao luxo de perder meus R$4.200! Tinha que dar tiro certo no investimento, e para isso, devia adquirir conhecimento.

Depois de algum tempo, mais confiante, criei a minha conta na corretora e transferi o meu dinheiro para lá. Provavelmente eu comprei uma ação ou outra que eu não lembro o nome antes da minha “história de sucesso” — comprei também algumas que eu lembro, mas que não renderam tanto, como as ações construtora Abyara.

Eu ganhei dinheiro em todas as compras — o que não foi mérito nenhum — já que a bolsa estava saindo do fundo do poço e as ações subiam muito! Era comum ganhar 10% em um dia.

Até que vi uma empresa linda que virou paixão a primeira vista, ou melhor, a primeira análise de fundamentos — a EZtec (EZTC3)

EZ Towers, o maior e mais importante empreendimento da história da EZtec até o momento. O projeto foi assinado pelo renomado arquiteto Carlos Ott – Crédito: Itefal

Eu sempre entendi um pouco de construtoras, porque a minha família trabalha na área de construção. Então eu vi que não fazia sentido uma construtora com grande saúde financeira (sem dívidas, boa liquidez) valer tão abaixo assim de seu valor contábil. Eu não lembro quanto era, mas o seu preço de mercado estava a menos que 50% do valor de seu patrimônio líquido — coisas que só uma crise financeira faz por você.

Resolvi que ia investir todo o meu dinheiro, apostar pesado!!! E investi — meus R$4.200, haha. Eu não queria concordar com aquele amigo que me desestimulou, mas falando racionalmente, um rendimento de 20% ao mês é excepcional, mas quando se trata de R$4.200, isso dá apenas R$840. É um pouco frustrante. Mas ele esqueceu de um detalhe que vale mais do que o dinheiro investido, e isso eu vou mencionar lá embaixo, na moral da história.

Depois que eu investi nessa ação, foi como se tivesse disparado um gatilho. Ela subiu, e subiu, e subiu. Eu comprei 1.100 ações com os meus R$4.200 a R$3,80, depois coloquei mais R$1.800 e comprei um pouco mais de ações a R$4,20. E continuei com ela até 2012, quando vendi por cerca de R$19,00 por ação. Quantos % dá isso?

Os meus R$4.200 iniciais viraram R$20.900 em três anos e alguns meses. Sucesso! Veja o gráfico da época.

Grafico acoes estes bovespa

Moral da história

Eu arredondei números e citei o exemplo mais bem sucedido que tive na Bolsa até agora. Eu tive sorte também porque peguei a retomada das ações. Bolsa não faz milagre, não existe ganho rápido e consistente assim.

Também já perdi algum dinheiro na bolsa, mas no geral tive um bom desempenho desde quando entrei. Não quero incentivar o investimento a qualquer custo, sem conhecimento, ou criar uma ilusão que você sempre irá ganhar.

Mas eu estou incentivando qualquer um, com qualquer dinheiro, a começar a investir AGORA.

Nunca subestime o valor do dinheiro. Nunca despreze trocados, moedas, ou coisa do tipo. Todo dinheiro tem valor. Qualquer poupança tem o seu mérito. Guardar 20% dos ganhos é difícil pra todo mundo, mas é mais difícil ainda para aquele que ganha pouco, por isso, no meu ponto de vista, o mérito é maior.

Comece poupando R$50, que nem eu fazia. Comece de algum lugar. Não dê ouvidos a quem tirar sarro da quantidade de dinheiro que você quer investir ou poupar. No final, você vai rir por último.

Porque a coisa mais importante quando se fala de dinheiro, é o hábito de poupar. Não é o dinheiro em si.

Nunca se esqueça disso. O fato de eu colocar os R$4.200 foi importantíssimo porque me provou que o hábito de poupar e investir abre oportunidade para coisas inacreditáveis acontecerem. E essas coisas acabam te levando a lugares que você não imaginava que iria chegar.

Dinheiro vai e vem. O hábito de poupar e o conhecimento adquirido, são coisas que ficam com você para sempre.

Eu li uma frase no Facebook do Geração de Valor que representa exatamente o que eu queria passar aqui com essa mensagem.

Todas as vezes que você desiste ou procrastina, um pedaço de seu futuro que você jamais vai conhecer deixa de existir.

Não desista de poupar e de investir o pouco que você tem. Não adie mais. Comece hoje, comece agora!

Chega de ficar só lendo artigos de “X Lições para Ficar Rico” e aja! Garanto que vai valer a pena!

 

 

 

4 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia BH, sua história é muito parecida com a minha… a minha primeira ação tb foi a Eztec, na época eu paguei 8 e vendi por 12 meses depois p/ comprar Portobello (que bosta)… confesso que perdi muito dinheiro por tê-la vendido tão cedo… essa foi a minha primeira lição na bolsa… não olhar o preço da ação e sim a saúde financeira do negócio… se eu tivesse com as ações até hoje eu teria ganhado muito mais dinheiro, ainda mais se tivesse reinvestido os dividendos!!! Um abraço

    • Oi Rafael, não se preocupe porque eu também já cometi esse erro, e foi mais de uma vez! Warren Buffett chamava essa estratégia de “catar guimbas de cigarro”, porque segundo ele, o cigarro é nojento e sujo, mas a última tragada era de graça. É o caso de uma empresa que é um péssimo negócio, mas está subavaliada. O preço está tão baixo que você consegue comprar e esperar as ações subirem para ter algum lucro. Ele aprendeu essa estratégia com Benjamin Graham, mas hoje não usa mais porque percebeu que no longo prazo você acaba perdendo mais dinheiro do que ganhando. É por isso que agora Warren Buffett diz que “é melhor comprar um negócio maravilhoso a um preço justo, do que um negócio justo por um preço maravilhoso”. Hoje ele só compra boas empresas, e eu tento seguir os seus passos dentro das limitações da Bolsa de Valores brasileira.

      Desculpe pelo enorme texto.

      Abraços, Lucas.

  2. Lucas…Boa noite!
    Eu posso investir por exemplo, 100 reais por mês durante 24 meses…com na poupança? E vou observando e daí pimba….kkkk
    Gostaria de investir na Azul Linhas Aéreas Brasileiras….Acredito nessa empresa e acho excelente. Obrigada!

    • Olá Vania, claro que pode!
      Eu mesmo sempre mantenho algum dinheiro na poupança (para o horror dos especialistas em finanças) aguardando boas oportunidades na bolsa de valores.
      Lembre-se de estudar bastante antes de investir, e nunca seguir recomendações de terceiros. Você sempre tem que entender, e saber explicar, porque investe em determinada empresa. Somente assim não irá se desesperar em momentos de baixa.
      Muito obrigado por comentar! Abraços, Lucas.

DEIXE UMA RESPOSTA